• Novas sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Sei Bahia

Empresas Vinculadas:

  • Embasa
  • Agersa
  • Cerb

Saneamento

12/06/2017 16:06

Sihs destaca ações de saneamento em seminário de Consórcios Públicos e Gestão Associada

Na manhã desta segunda-feira (12), a Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), que tem entre as suas finalidades a formulação, execução e o acompanhamento da Política Estadual de Saneamento Básico, que mobilizará instrumentos como o Plano Estadual de Saneamento Básico, de Segurança Hídrica e a Política de Segurança de Barragens, destacou as ações de saneamento em seminário de Consórcios Públicos e Gestão Associada, que aconteceu no auditório da Secretaria Estadual de Educação.

Em discurso na abertura evento, o secretário de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, frisou que o plano Estadual de Saneamento Básico – PESB, alcança os 417 municípios do Estado da Bahia, envolvendo os quatro componentes do Saneamento Básico, abastecimento de água, esgotamento sanitário, limpeza urbana e manejo dos resíduos sólidos realizados de formas adequadas à saúde pública e à proteção do meio ambiente.

E nesse contexto, com a meta de universalizar o saneamento básico na Bahia, a Sihs firma cada vez mais convênios, onde técnicos da pasta, da Embasa, Cerb e Agersa, auxiliarão as prefeituras na realização e execução do plano, cujas leis já foram devidamente aprovadas pelas Câmaras Municipais.

“Os consórcios precisam ser vistos como ferramentas de gestão, por tratar-se de uma forma mais econômica e simples de implementar políticas públicas. E como forma de ver os planos saírem do papel disponibilizamos todo nosso corpo técnico. Afinal, de cada real investido em saneamento, economizamos R$ 4 na saúde e isso é muito importante, levando em conta a crise financeira e política que assola o nosso país”, frisou Peixoto, enfatizando que “apesar, de toda dificuldade, somente em 2016 o governador Rui Costa investiu mais de 602 milhões em água em saneamento na Bahia e a meta é fazer muito mais”.



Peixoto frisou ainda como iniciativa de sucesso as centrais de abastecimentos, batizadas como Sistema Integrado de Saneamento Rural (Sisar). “Instaladas em Jacobina e Seabra, nossa meta é fortalecer, expandir esse modelo, que possui prêmio das Nações Unidas em reconhecimento à qualidade do serviço público prestado. “Trata-se de um modelo eficiente e que só tem a somar”, reforçou, explicando que o Sisar, hoje uma referência mundial em saneamento rural, trata-se de uma entidade privada sem fins lucrativos que gerencia sistemas de abastecimento de água em comunidades rurais juntamente com os moradores, através de suas associações.




Ascom/Sihs
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.