• Novas sedes e visturas reforçam segurança no Sudoeste
  • Sei Bahia

Empresas Vinculadas:

  • Embasa
  • Agersa
  • Cerb

Infraestrutura Hídrica

02/01/2018 12:01

Obras do Governo em esgotamento colocam Feira de Santana à frente de Fortaleza, Recife e Manaus

Segunda cidade mais populosa da Bahia, Feira de Santana se destaca como uma das que mais receberam investimentos do Governo do Estado nos últimos dez anos em abastecimento de água e esgotamento sanitário. Desde 2007 até este ano, os investimentos totalizaram R$ 300 milhões, o que possibilitou à cidade ostentar uma cobertura no que se refere ao abastecimento de água de mais de 98% e de captação e tratamento de esgoto de 61% dos imóveis. Foram mais de 180 mil ligações de água e mais de 100 mil ligações de esgoto.

Mas os investimentos não param por aí. O governo baiano, por meio da Empresa Baiana de Águas e Saneamento (Embasa), órgão vinculado à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), prevê investimento da ordem de R$ 251 milhões para ampliação do Sistema Integrado de Abastecimento de Água de Feira de Santana. A construção do Centro de Reservação do Tomba, um conjunto de reservatórios para a ampliação da oferta de água tratada, por exemplo, já se encontra em fase de licitação, com investimento previsto de R$ 49,2 milhões.

Paralelamente, o sistema de esgotamento sanitário implantado pela Embasa posicionou Feira, em 2017, na 55ª posição no Ranking de Saneamento das Cem Maiores Cidades do País, segundo levantamento do Instituto Trata Brasil. Neste patamar, Feira encontra-se à frente de capitais como Fortaleza (70º lugar), que tem 49,04% de cobertura; Recife (75º lugar), com 39,95% de cobertura; e Manaus (95º lugar), com menos de 25% de esgotamento.

“Obras de esgotamento sanitário são caras e não aparecem, mas entendemos que melhorar a qualidade de vida das pessoas é essencial para levar mais saúde à população. Além disso, o tratamento do esgoto é fundamental para preservar a saúde das pessoas e garantir a preservação ambiental”, diz o governador Rui Costa. Segundo ele, o governo continuará investindo nas obras de infraestrutura sanitária.

Nos últimos três anos, entre 2015 e 2017, mais investimentos foram aplicados e novas obras estão sendo realizadas para ampliar o saneamento básico em Feira e levar mais qualidade de vida à população. Uma das obras em execução é a segunda etapa de ampliação do sistema de esgoto na área da Bacia do Subaé, cujo sistema contempla os bairros Panorama, Sítio Matias, Feira VII, Luciano Barreto, Francisco Pinto, Fraternidade, Aviário e 35º Batalhão de infantaria, com um investimento de mais de R$ 36 milhões.

Em 2016, o governo entregou a segunda etapa de ampliação do sistema de esgotamento sanitário na área da Bacia do Jacuípe, promovendo a coleta, tratamento e destinação correta do esgoto doméstico. Foram implantados mais de 18 mil metros de redes e ramais prediais no bairro Tomba. O investimento foi de aproximadamente R$ 17 milhões, beneficiando 20 mil habitantes.

Ainda na área de esgotamento, um dos mais recentes investimentos da Embasa, órgão vinculado à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), no município, da ordem de R$ 7 milhões, foi o adensamento das bacias, com a complementação da rede de esgoto em bairros onde a rede de coleta já existia, mas não em sua totalidade. Entre os bairros beneficiados estão o George Américo, Rua Nova, Campo Limpo, Fraternidade e Conjunto Sérgio Carneiro.

Abastecimento

O Sistema Integrado de Abastecimento de Água de Feira de Santana atende 800 mil pessoas de seis municípios – Feira de Santana, Conceição da Feira, São Gonçalo, Santa Bárbara, Tanquinho e Santanópolis. Possui duas adutoras, com 28 quilômetros de extensão, que levam a água da Estação de Tratamento em Conceição da Feira para a sede do município.

Entre os novos investimentos na sede municipal, a Embasa está implantando o Centro de Reservação Leste, que terá dois reservatórios com capacidade para armazenar mais de quatro milhões de litros de água, terá 45 quilômetros de rede de distribuição e uma estação de bombeamento de água.

Prevista para ser concluída em 2018 e orçada em R$ 32 milhões, a obra vai beneficiar cerca de 70 mil moradores da região, incluindo o bairro SIM, a Avenida Nóide Cerqueira, a Avenida Artêmia Pires e a Lagoa Grande, além de fábricas localizadas nas mediações da BR-324.

Em 2016, o Governo do Estado já havia entregue o Centro de Reservação Norte, complexo formado por três grandes reservatórios com capacidade para armazenar até 24 milhões de litros de água. Orçada em R$ 54 milhões, a obra possibilitou maior regularidade no abastecimento da parte norte da cidade, beneficiando 280 mil moradores dos bairros de Campo Limpo, Gabriela, Pampalona, Feira VI, George Américo, entre outros.

Mais oferta

Na zona rural, a Embasa, órgão vinculado à Secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento (Sihs), realiza duas importantes ações para ampliar a oferta de água tratada. Ao custo de R$ 4,7 milhões, está sendo implantada uma nova adutora, de 16 quilômetros, que irá duplicar a captação de água para a zona rural feirense de Tiquaruçu, Matinha e Maria Quitéria, além de beneficiar moradores de Santa Bárbara, Tanquinho e Santanópolis.

Com recursos de R$ 1,9 milhão oriundos do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (Funcep), a Embasa também trabalha na extensão de rede para localidades rurais. A primeira etapa, já concluída, contemplou as localidades do Jardim do Eden e Cajueiro I e II, beneficiando cerca de 2,7 mil pessoas. Nas segunda e terceira etapas, serão atendidas as localidades de Caldeirão, Água Grande, Malhador e Venda Nova.

Em 2015, o Governo do Estado entregou o Sistema de Ipuaçu, construído com recursos próprios, da ordem de R$ 6,8 milhões. Foi implantada uma nova estrutura de captação de água na barragem de Pedra do Cavalo, com capacidade para tratar 19 litros de água por segundo. Todos os moradores do distrito de Ipuaçu passaram a ter acesso à água, assim como 16 povoados do município de Feira de Santana.

Fonte: SECOM/Ba
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.